O VALE NEGRO - PAULA SERRA (1018)

Numa sociedade fechada às mulheres, num país devassado pela guerra, este é o testemunho brilhante duma realidade para nós quase desconhecida, simultaneamente estranha e misteriosa.
Paula Serra nasceu em Coimbra em 1962. Actualmente jornalista free-lancer, colaborou, entre outros, com o semanário O Jornal e O Independente, bem como a revista Visão. Nos últimos 14 anos, fez reportagens em Portugal, África do Sul, Alemanha, Itália, Espanha, Rússia, Paquistão e Afeganistão. Recebe o Primeiro Prémio de Reportagem Escrita do Clube Português de Imprensa em Dezembro de 2002, com o seu trabalho sobre o Afeganistão.

Excerto

«O Vale Negro descreve as viagens que empreendi entre Islamabad (capital do Paquistão) e Cabul (capital do Afeganistão), entre Setembro de 2001 e Dezembro de 2003. Um território que tive de percorrer vestindo frequentemente a burqa (chadari) [...] Mais do que contactar com uma realidade geográfica, histórica, política e religiosa novas, mergulhei num mundo que julgava inexistente, conhecendo de perto um povo extremamente sacrificado, mas mesmo assim, capaz de revelar uma generosa hospitalidade e um imenso calor humano, que julgava há muito perdidos.»
in Prefácio

 

«O Vale Negro descreve as viagens que empreendi entre Islamabad (capital do Paquistão) e Cabul (capital do Afeganistão), entre Setembro de 2001 e Dezembro de 2003. Um território que tive de percorrer vestindo frequentemente a burqa (chadari) [...] Mais do que contactar com uma realidade geográfica, histórica, política e religiosa novas, mergulhei num mundo que julgava inexistente, conhecendo de perto um povo extremamente sacrificado, mas mesmo assim, capaz de revelar uma generosa hospitalidade e um imenso calor humano, que julgava há muito perdidos.»
in Prefácio

Tags:
×
×
×

dsgag

×
×
×
×